Sexta-feira, 30 de Julho de 2010

Poema ao Vinho

És néctar

Por Baco inventado

No Olimpo dos Deuses

 

Desceste dos céus

Mas não perdeste

A Imortalidade

Ganhaste Universalidade

 

Podes ser

Doce como o mel

Quando borbulhante

Numas taças de espumante

E à luz das velas

Os olhos falam do Amor

Na esperança

De um futuro promissor

 

Podes ser cruel

Quando fazes

Perder o tino

E bates

E matas

E chacinas

Os que mais estimas

Quando no desvario

Da alma

Levantas calúnias

E perdes a calma

 

Vieste

À Terra Prometida

Para com conta

Peso e medida

Fazer bem ao coração

E dar alegria à vida

 

És nectar do Olimpo

Quer sejas branco ou tinto!

 

Maria Celeste Torres

Aluna USC 09/10

publicado por uscuria às 15:58
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. Universidade Sénior da Cu...

. Atividades | Mês de Setem...

. Poema ao Vinho

. Existem momentos inesquec...

.arquivos

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2010

. Março 2010

blogs SAPO

.subscrever feeds